Os dons de Marco Lucchesi

O dom do crime, primeiro romance de Marco Lucchesi, é um convite aos bastidores de um crime passional que agitou o Rio de Janeiro do século XIX. Lucchesi flutua no limite entre a ficção e a realidade para apontar as curiosas semelhanças entre o assassinato de Helena, morta pelo marido Mariano, e o do romance mais conhecido de Machado de Assis, Dom casmurro, no qual Capitu é assassinada por Bentinho.


Marco Lucchesi

O dom para a poesia, natural do poeta, é evidente na linguagem empregada do romancista. Lucchesi constrói uma narrativa amparada pela erudição própria de um poliglóta e pesquisador por natureza. Mas, ao mesmo tempo, O dom do crime se entrega ao leitor como leitura que se revela, através de toda contextualização literária e histórica utilizada.

Afinal, teria Machado de Assis se inspirado no crime relatado pelo narrador de Lucchesi, que de fato aconteceu e foi notícia em toda a corte do século de Machado? Em O dom do crime, as semelhanças, os fatos e as conjecturas são levantadas, para que a certeza surja pela subjetividade de cada leitor.

O dom do crime é do tipo que prende. Romance cuja a leitura não quer ser interrompida. Como toda a obra de Marco Lucchesi, é literatura indispensável, recomendada pelo Literatura no Brasil.
Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*