Nove noites – Bernardo de Carvalho

Publicado em 2002, portanto com quase dez anos de vida, Nove Noites  de Bernardo Carvalho é um daqueles livros que serão citados em futuros manuais de literatura brasileira, em livros clássicos de estudos históricos sobre a produção do início deste século.

Bernardo Carvalho nasceu em 1960 no Rio de Janeiro. É escritor e jornalista. Foi editor do suplemento de ensaios Folhetim e correspondente, em Paris e em Nova York, da Folha de S. Paulo. Publicou o volume de contos Aberração e os romances Onze, Os bêbados e os sonâmbulos, Teatro, As iniciais, Medo de Sade, Mongólia, O sol se põe em São Paulo e O filho da mãe e tem livros editados em mais de dez países.

Vencedor do prêmio de literatura da Biblioteca Nacional e do Portugal Telecom, Nove Noites mistura fatos da vida do antropólogo norte-americano Buell Quain – que viveu entre os índios krahô, no Tocantins, e se matou em 1939, aos 27 anos – com as elucubrações do narrador – que, 62 anos depois, ao conhecer o episódio através de um artigo de jornal, passa a pesquisar obsessivamente a vida do americano. A história é dividida em dois tempos – há o relato da vivência de Quain entre os índios; e a investigação do narrador, em busca de pistas que expliquem a morte do antropólogo. Por meio da história de Buell Quain, Bernardo Carvalho revela as contradições e os desejos de um homem sozinho numa terra estranha, confrontado com os seus próprios limites e com a alteridade mais absoluta.

Na noite de 2 de agosto de 1939, um jovem e promissor antropólogo americano, Buell Quain, se matou, aos 27 anos, de forma violenta, enquanto tentava voltar para a civilização, vindo de uma aldeia indígena no interior do Brasil. O caso se tornou um tabu para a antropologia brasileira, foi logo esquecido e permaneceu em grande parte desconhecido do público.

Sessenta e dois anos depois, ao tomar conhecimento da história por acaso, num artigo de jornal, o narrador deste livro é levado a investigar de maneira obsessiva e inexplicada as razões do suicídio do antropólogo. Em sua busca obstinada pelas cartas do morto ou pelo testamento de um engenheiro que ficara amigo do antropólogo nos seus últimos meses de vida, o narrador é guiado por razões pessoais que não serão reveladas até o final do romance, mas que dizem respeito à sua experiência de criança na selva, à história e à morte de seu próprio pai.

Nove Noites de Bernardo de CarvalhoNove noites narra a descida ao coração das trevas empreendida pelo jovem expoente da antropologia americana, colega de Lévi-Strauss e aluno dileto de Ruth Benedict, às vésperas da Segunda Guerra. A história é contada em dois tempos, na tribo dos índios krahô (interior do sertão brasileiro) e na combinação progressiva entre a busca pelo testamento do engenheiro e a pesquisa que o narrador vai fazendo em arquivos, atrás das cartas do antropólogo e dos que o conheceram na época.

Para escrever o livro, Bernardo Carvalho travou contato com os krahô, no estado do Tocantins, e foi aos Estados Unidos em busca de documentos e pessoas que pudessem saber algo sobre o antropólogo.

A história de Buell Quain revela as contradições e os desejos de um homem sozinho numa terra estranha, confrontado com os seus próprios limites e com a alteridade mais absoluta, numa narrativa que faz referências aos romances de Joseph Conrad e aos relatos do escritor inglês Bruce Chatwin.

Aparece, no final do romance, uma página de Agradecimentos, na qual está escrito um trecho perturbador, que funciona como uma chave tardia para a obra: “Este é um livro de ficção, embora esteja baseado em fatos, experiências e pessoas reais. É uma combinação de memória e imaginação – como todo romance, em maior ou menor grau, de forma mais ou menos direta.”

Nove noites um romance altamente recomendável, pois de fácil leitura, complexidade narrativa, acuidade estética, que põe em questão a autonomia do ficcional, o lugar da literatura frente à História, o limiar entre a autobiografia e a autoficção, o lugar do escritor na contemporaneidade, a nossa herança indianista na literatura, enfim, nos louva com um pequeno e poderoso romance.

Nove Noites Nove Noites
Bernardo de Carvalho
A partir de: R$ 13,60
Comprar:

Fnac

Livraria Cultura

Buscapé

Saraiva
Travessa
Livraria da Folha
Submarino

Americanas
Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*